Tratamento da papada: Principais recomendações

Tratamento da papada

O peso corporal é atualmente uma questão muito delicada. Estamos acostumados a associar beleza a corpos esbeltos, portanto, pessoas cuja forma corporal não se encontra nesse padrão tendem a necessitar lidar com questões como baixa autoestima e problemas de relacionamento, tanto no âmbito pessoal quanto no profissional.

Além disso, o acúmulo de gordura no corpo, especialmente a gordura localizada, está também associado ao desenvolvimento de problemas de saúde. Problemas como diabetes, aterosclerose, AVC, problemas de circulação, entre outros, apresentam maiores riscos de serem desenvolvidos em pessoas com sobrepeso ou obesidade.

Devido a essas questões, há grande demanda por procedimentos de emagrecimento. Embora a adoção de uma alimentação mais saudável e a realização regular de exercícios físicos sejam os melhores métodos para reduzir o nível de gordura, a gordura localizada tende a ser mais resistente a ser eliminada por esses processos.

Por isso, procedimentos médicos e estéticos foram desenvolvidos para facilitar a remoção desse tipo de gordura e, em certos casos, dificultar sua formação.

Embora o foco desses procedimentos normalmente sejam os locais que apresentam maior concentração de gordura, como o abdômen (para os homens) e os “pneuzinhos” (para as mulheres), a papada é outra região muito importante a se considerar.

Papada é um dos nomes populares da gordura localizada logo abaixo do queixo, sendo também chamada de “queixo duplo”. A gordura concentrada no local, em conjunto com o aumento da flacidez da pele, resultante do envelhecimento da pele, criam volume na região, resultando em um aspecto que muitos consideram desagradável.

O rosto é a parte mais visível do corpo, visto que está sempre exposto, e é também o foco das pessoas durante relacionamentos interpessoais, pois é a parte do corpo que é vista durante as relações próximas. Portanto, a presença de características como a papada pode influenciar negativamente essas relações em certos casos.

Felizmente, existem diversos tipos de tratamento da papada que são capazes de reduzir ou eliminar essa gordurinha, muitos deles minimamente invasivos. Consistindo em gordura localizada, é difícil remover a papada naturalmente, portanto, esses métodos são um ótimo meio de complementar uma mudança de estilo de vida e a realização de tratamentos similares em outras partes do corpo.

O tratamento da papada

Tratar a papada significa tratar dois problemas diferentes, mas relacionados: o acúmulo de gordura e a flacidez. O mais comum é que a papada seja causada por ambos, mas o dermatologista avaliará cuidadosamente quais os fatores envolvidos.

Caso ambos estejam presentes, é preciso tratar as duas condições. Isso pode ser feito através do mesmo tratamento, quando possível, ou por dois tratamentos diferentes. Tratar o acúmulo de gordura sem tratar a flacidez ainda manterá a papada, na forma de pele flácida, e tratar somente a flacidez ainda manterá o volume da região.

Nas seções seguintes, descreveremos os tratamentos disponíveis para a papada e quais os aspectos que serão tratados em cada um.

Criolipólise

A criolipólise é um tratamento minimamente invasivo que visa eliminar a gordura acumulada. Ele consiste no uso de baixas temperaturas para estimular a degradação da gordura.

O procedimento consiste no uso de um dispositivo de sucção especializado, que é aplicado no local a ser tratado. Esse dispositivo reduz a temperatura corporal no local a até -10 °C. A sucção é mantida por até uma hora, tempo necessário para o congelamento completo da gordura presente na região. Esse congelamento estimula a degradação das moléculas, facilitando que sejam então absorvidas pelo corpo.

O procedimento é razoavelmente desconfortável, visto que envolve a sucção de parte considerável da pele por longos períodos. Porém, mesmo considerando o congelamento envolvido, não causa danos ao corpo, nem mesmo à pele. Apenas a gordura apresenta maior sensibilidade a essas condições o que torna o tratamento vantajoso.

Por isso, não há necessidade de tempo de recuperação. É possível retornar às atividades diárias logo após o tratamento. É recomendado, porém, realizar alguns outros tratamentos complementares após sua realização, como massagens (para tornar o local tratado mais homogêneo) e drenagem linfática (para estimular a eliminação da gordura).

Mesmo assim, também é importante aliar o tratamento a hábitos saudáveis. A criolipólise contribui para a degradação da gordura, mas nem todos os produtos dessa degradação são eliminados pelo sistema excretor ou digestório. Alguns desses produtos gerados são a glicose e os triglicerídeos, substâncias que são excretadas em grandes quantidades somente em pessoas que apresentam diabetes.

O tratamento não apresenta resultados imediatos. Em geral, os resultados começam a ser notados somente após duas semanas, e os resultados finais se mostrarão presentes em até dois meses.

Radiofrequência e ultrassom

Os tratamentos baseados em radiofrequência e ultrassom são, de certa forma, o inverso da criolipólise. Ao invés de congelar a gordura, os dispositivos usados ocasionam o aumento localizado da temperatura.

O tratamento da papada com radiofrequência utiliza um dispositivo que emite ondas de rádio. Essas ondas, quando altamente concentradas e com alta energia, são capazes de resultar em consideráveis aumentos de temperatura. No caso, podem atingir até 41 °C.

O ultrassom é semelhante, mas utiliza ondas de ultrassom concentradas. Por isso, a temperatura gerada pode atingir até 75°C. Existe nas versões macro e microfocada. A macrofocada é utilizada para grandes áreas, como o abdômen e os braços, enquanto a microfocada é utilizada para regiões de menor extensão, como a papada.

Em ambos os tratamentos, as ondas são calibradas para apresentarem baixa penetração no tecido, atingindo, portanto, apenas a pele e o tecido adiposo.

A presença das ondas de alta energia na região causa dois efeitos: a degradação das células de gordura e a criação de pontos de inflamação localizados. A degradação da gordura estimula sua remoção pelo corpo, e os pontos de inflamação estimulam a regeneração do local.

Essa regeneração é acompanhada pelo estímulo à produção de colágeno e elastina pelo corpo. Essas proteínas são as responsáveis por prover firmeza e elasticidade à pele, sendo sua ausência uma das principais causas da flacidez.

Portanto, diferentemente da criolipólise, a radiofrequência e o ultrassom são capazes também de tratar a flacidez.

O tratamento é também minimamente invasivo, ainda que as altas temperaturas causem certo desconforto. Também não apresenta tempo de recuperação, o que torna seu uso muito acessível.

Intradermoterapia

Intradermoterapia é o nome dado para uma classe de tratamentos que consistem na injeção de medicamentos na pele ou logo abaixo dela. No caso do tratamento da papada, comumente se utiliza o ácido desoxicólico.

O ácido desoxicólico é uma substância especializada na remoção de gordura. Sua infusão no tecido adiposo causa a eliminação das células adiposas e, com isso, no remoção da gordura armazenada por elas. Dessa forma, a eliminação e metabolização da gordura pelo corpo se torna muito mais fácil.

Sua ação é, portanto, similar à das enzimas lipolíticas. Porém, o ácido desoxicólico é utilizado primariamente para o tratamento da papada, sendo, portanto, mais indicado para esse caso.

O produto deve ser injetado por profissionais especializados, visto que a aplicação errônea pode ocasionar efeitos adversos de maior intensidade. Quando aplicado corretamente, apresenta apenas efeitos colaterais leves, como vermelhidão, inchaço e leve dor nos locais de aplicação.

O tratamento também não apresenta resultados imediatos, necessitando de algumas sessões de aplicação e demorando algumas semanas para atingir o nível de redução de gordura desejado. O tratamento também não contribui significativamente para a redução da flacidez, necessitando ser complementado por algum outro tratamento posteriormente.

Bioestimuladores de colágeno

Ao contrário dos outros métodos, o objetivo dos bioestimuladores de colágeno não é remover gordura, mas melhorar a flacidez. É, portanto, um ótimo complemento a tratamentos que apenas removem gordura.

Como mencionado anteriormente, a flacidez é o resultado da queda da produção de colágeno e elastina. Essas duas proteínas são as principais componentes da derme, camada de tecido conjuntivo da pele responsável por prover sustentação e elasticidade.

Após os 30 anos de idade, a produção delas diminui, comprometendo a capacidade regenerativa da pele. Por isso, conforme a derme envelhece, ela perde sua capacidade de retornar ao seu estado saudável, perdendo lentamente sua firmeza e elasticidade. Disso, surge a flacidez.

Em pessoas sedentárias e que apresentam sobrepeso ou obesidade, é comum também que os sintomas do envelhecimento surjam mais cedo. Embora o envelhecimento inicie aos 30 anos, ele normalmente se torna aparente apenas a partir dos 40 ou 50 anos. Porém, estilos de vida menos saudáveis podem ocasionar no envelhecimento precoce do corpo.

Os bioestimuladores de colágeno agem, portanto, para recuperar, pelo menos por um tempo, esses níveis de produção de colágeno. Dessa forma, a pele se regenera de forma mais intensa, adquirindo um aspecto mais firme e rejuvenescido. Como consequência, a flacidez diminui, especialmente quando os bioestimuladores têm ação preenchedora, como no caso do ácido hialurônico.

Para a flacidez na papada, fios de sustentação também podem contribuir para diminuir a flacidez de forma mais intensa. Esse é especialmente o caso dos fios de PDO, fios de sustentação biocompatíveis que também resultam no estímulo à produção de colágeno.

O procedimento de aplicação desses bioestimuladores, inclusive dos fios de PDO, normalmente requer apenas uma ou duas sessões, e os efeitos podem durar até quatro anos, a depender da substância aplicada pelo procedimento.

Lipoaspiração

A lipoaspiração é um procedimento mais radical. Consiste em um procedimento cirúrgico e, portanto, muito mais invasivo do que os outros procedimentos listados, o que também implica em maiores riscos. Normalmente, só é recomendada em casos extremos ou em casos em que os tratamentos menos invasivos não surtiram efeito.

O tratamento da papada com lipoaspiração consiste, literalmente, em aspirar as células adiposas presentes abaixo da pele. Após a aplicação da anestesia, são realizados pequenos furos no local a ser tratado, e pequenos tubos são inseridos neles. Esses tubos são, então, utilizados para aspirar o tecido adiposo presente no entorno.

São necessários múltiplos furos para remover toda a gordura do local, sendo, portanto, necessário maior quantidade para maiores extensões. Por isso, a duração do tratamento depende da extensão a ser tratada, e também da quantidade de gordura presente na papada.

Como são realizados pequenos furos, a recuperação do tratamento é relativamente rápida, ainda que seja maior do que a dos tratamentos minimamente invasivos. Porém, como envolve a perfuração do corpo e contato com o sangue, ainda assim apresenta riscos comparáveis aos de processos cirúrgicos comuns.

Devido a isso, o procedimento também apresenta uma maior gama de contraindicações, tornando sua realização muito mais complicada. Antes de permitir a realização do tratamento, o dermatologista irá requisitar a realização de diversos testes para a analisar sua aptidão, como exames de urina e de sangue. Caso a aptidão seja confirmada, também será necessário seguir as orientações de pré-tratamento, que podem incluir uma dieta especial, entre outras.

Portanto, a lipoaspiração é algo que deve ser considerado com muito cuidado, e realizado apenas por indicação médica. Embora não seja tão invasiva quanto outros procedimentos cirúrgicos, é invasiva o suficiente para apresentar riscos consideravelmente maiores do que os tratamentos mais acessíveis e menos invasivos que são usados atualmente.

Tratamento da papada

Conclusão

A papada é uma região do corpo muito visível no dia a dia, portanto, sua presença pode causar incômodo à pessoa que a apresenta, resultar em queda na autoestima, e também causar prejuízos nas relações interpessoais em alguns ambientes.

Sendo uma região de acúmulo de gordura localizada, nem sempre é fácil remover essa gordura apenas pela mudança de estilo de vida. Portanto, a utilização de tratamentos de redução de gordura localizada contribui muito para modificar a aparência da região.

Para isso, a utilização de tratamentos minimamente invasivos é a opção mais recomendada. Esses tratamentos apresentam menores riscos e também apresentam ótimos resultados, embora comumente sejam necessários alguns meses para se obter os resultados finais.

O tratamento da papada deve visar tanto a redução da gordura quanto a redução da flacidez. Esses dois fatores normalmente estão presentes quando há a presença da papada, e tratar um deles sem tratar o outro não resultará na aparência desejada.

Para isso, pode-se utilizar um ou mais tratamentos adequados para a papada, como a criolipólise, radiofrequência, ultrassom, intradermoterapia e bioestimuladores de colágeno, entre outros tratamentos minimamente invasivos. Tratamentos mais invasivos, como a lipoaspiração, devem ser considerados apenas em último caso.

Acima de tudo, esses tratamentos devem ser aliados a uma mudança do estilo de vida, como forma de manter os resultados por mais tempo e evitar que a papada se forme novamente.

Gostou do artigo? Compartilhe! Se inscreva também em nossa newsletter e fique por dentro!

Sobre o autor:

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês (SP). Fellow em Tricologias, Discromias e Acne pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). Pós-Graduação em Pesquisa Clínica pela Harvard Medical School – EUA (Principles and Practice of Clinical Research).

Compartilhe Esse Conteúdo
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

categorias

Pesquise por Categoria

Unhas

Rosto

Manchas na pele

Doenças da Pele

Dermatologia Estética

Cosmiatria

Cabelo

Receba Novidades

newsletter

Receba Novidades Por E-mail