Tratamento de rugas e linhas de expressão

Tratamento de rugas e linhas de expressão

Infelizmente, a juventude não dura para sempre. Conforme passam os anos, nosso corpo começa a envelhecer, e isso passa a afetar o funcionamento do nosso organismo e a nossa aparência.

Esses processos se iniciam a partir dos 30 anos de idade, sendo inicialmente lentos e sutis. Geralmente, os primeiros efeitos visíveis desse envelhecimento começam a ser notados por volta dos 40 ou 50 anos de idade. Porém, os hábitos diários apresentam bastante influência nessa questão.

A principal origem do envelhecimento da aparência são o colágeno e a elastina. Até os 30 anos, o corpo consegue manter a produção dessas proteínas a níveis saudáveis. Com isso, o organismo apresenta níveis abundantes delas, e pode usá-las com sucesso para a manutenção da pele e de outras partes do corpo.

O colágeno e a elastina são os principais componentes da derme, camada intermediária da pele. A derme é responsável por prover firmeza e elasticidade à pele, por isso, a deficiência dessas proteínas a torna mais flácida e menos elástica.

Outra questão importante é o volume. Durante o envelhecimento, o corpo lentamente remove parte das camadas de músculo e gordura no rosto e em outras partes do corpo. O principal prejuízo resultante desse processo é na aparência: há a formação de sulcos e de um aspecto mais magro, resultado da perda desse volume.

E todas essas questões se somam à formação de rugas e linhas de expressão. Ambos são formados pelo uso repetitivo dos músculos do rosto, mas são inicialmente mais sutis. Porém, a combinação da flacidez e da perda de volume as tornam mais evidentes.

Quando essas rugas estão se tornando mais visíveis, é uma ótima época para iniciar tratamentos para manter a aparência jovem do rosto. Vejamos algumas das melhores opções de Tratamento de rugas e linhas de expressão.

Tratamento de rugas e linhas de expressão: Principais recomendações

Atualmente, existe uma grande gama de tratamentos minimamente invasivos para rugas e linhas de expressão. Esse tipo de tratamento se diferencia dos procedimentos cirúrgicos habituais por apresentar riscos e tempos de recuperação muito menores, sem prejuízo para os resultados.

Diferentes tratamentos apresentam diferentes áreas de atuação. Vários estimulam a produção de colágeno e elastina para rejuvenescer a pele. Outros também trabalham com preenchimento ou lifting, como forma de prover volume. E alguns tratam especificamente de um tipo de ruga.

Nesse caso, também é importante saber diferenciar rugas e linhas de expressão. Esses dois termos comumente aparecem em conjunto, visto que vários tratamentos lidam com ambos. E isso tem um bom motivo: linhas de expressão são um tipo de ruga.

O termo “linha de expressão” é a nomenclatura popular dada às rugas dinâmicas, isto é, as rugas que aparecem apenas com o movimento dos músculos do rosto. São um pouco mais sutis, visto que só surgem durante a movimentação, porém, são as precursoras das rugas estáticas, popularmente chamadas apenas de “rugas”.

A maioria dos tratamentos apresenta maior eficácia com as rugas estáticas, mas é possível tratar também as dinâmicas. Dessa forma, é possível prevenir ou atrasar a formação das rugas estáticas, contribuindo para manter a aparência jovem do rosto.

É importante ter em mente, porém, que os efeitos proporcionados poque o Tratamento de rugas e linhas de expressão apresenta duração limitada. Em geral, duram entre um ano e meio a dois anos, a depender da pessoa, do tratamento e da fórmula utilizada (se for o caso).

Porém, devido ao seu caráter minimamente invasivo, a facilidade de realização e os baixos riscos, eles podem ser realizados novamente após o fim dos efeitos, obtendo resultados similares aos obtidos na primeira vez.

Confira a seguir as principais opções de Tratamento de rugas e linhas de expressão disponíveis.

Peeling

O peeling é um dos mais antigos tratamentos de rejuvenescimento facial. Sua ação consiste em estimular a produção de colágeno e elastina através da estimulação de uma regeneração mais intensa da pele. Essa regeneração é estimulada a partir da remoção total ou parcial da epiderme, camada mais externa da pele.

Existem dois tipos de peeling: o peeling físico e o peeling químico.

O peeling físico utiliza processos abrasivos para a realizar a remoção dessa camada. Pode-se valer, por exemplo, de métodos manuais e pouco abrasivos, como buchas e cremes, para realizar uma remoção menos intensa e mais confortável. Nesse caso, é mais conhecido como “esfoliação”, e pode ser feito em casa.

Porém, é possível também utilizar métodos mais potentes, resultando em uma regeneração mais intensa. Esses métodos utilizam dispositivos especializados e precisam ser realizados por profissional capacitado. Dentre eles, encontram-se a microdermoabrasão, o peeling de cristais e o peeling de diamante.

O peeling químico, por outro lado, utiliza substâncias químicas para realizar a remoção dessa camada. É o tipo de peeling com maior potencial penetrativo, a depender das substâncias utilizadas, o que permite uma regeneração mais intensa e profunda. Porém, maiores profundidades também implicam em maiores riscos e tempos de recuperação, além de maior número de contraindicações.

Tratamento a laser

O tratamento a laser é um dos mais recentes, e que mais se beneficia dos avanços tecnológicos. De forma semelhante ao peeling, o objetivo do tratamento a laser é estimular uma regeneração mais intensa da pele causando leves danos a ela.

Neste caso, ao invés de remover parte da pele, o laser é utilizado para causar aumentos localizados de temperatura na epiderme ou na derme (camada intermediária da pele). Esses aumentos localizados e concentrados causam a morte de células do tecido e a danificação das células ao entorno, estimulando a regeneração e, com isso, o rejuvenescimento.

Existem diversos tipos de laser utilizados para esse tratamento, e diferentes consultórios terão acesso a diferentes modelos. O laser mais comum é o de CO2, laser mais antigo e um pouco mais intenso, mas que, devido ao maior tempo de uso, é também o mais confiável.

Lasers mais recentes, porém, como o Er:YAG e o Nd:YAG, são mais leves e confortáveis, mas sem que isso prejudique os resultados.

Os lasers também podem ser usados para a remoção das manchas senis, um dos possíveis efeitos do envelhecimento.

Bioestimuladores de colágeno

Os bioestimuladores de colágeno são substâncias biocompatíveis que estimulam diretamente a produção de colágeno e elastina pelo corpo, sem necessitar danificá-lo. Comumente envolvem substâncias já produzidas pelo corpo, o que os torna uma opção de tratamento muito segura.

Esse tratamento de rugas e linhas de expressão se diferencia dos outros dois por também ser capaz de prover preenchimento. As substâncias utilizadas apresentam diferentes níveis de capacidade de prover preenchimento no local aplicado, contribuindo para compensar a perda de tecido no rosto.

Os bioestimuladores são injetados diretamente no local a ser tratado, logo abaixo da pele. São utilizadas agulhas especiais chamadas microcânulas, que são mais curtas, finas e não apresentam ponta. Dessa forma, os danos à pele são minimizados, o que minimiza os riscos, os efeitos colaterais e o tempo de recuperação.

Dentre as substâncias que podem ser utilizadas, encontram-se o ácido hialurônico, o Radiesse (hidroxiapatita de cálcio), o Sculptra (ácido polilático), e o Ellansé (policaprolactona).

Neste caso, o Ellansé se destaca como o tratamento mais duradouro, com os efeitos durando até quatro anos. Todos apresentam algum efeito preenchedor, mas o Sculptra gera um volume mais sutil, sendo mais útil durante o início do envelhecimento.

MD Codes

O MD Codes (abreviação de Medical Codes, Códigos Médicos) é uma extensão e especialização dos bioestimuladores de colágeno. Assim como eles, o objetivo é prover preenchimento localizado e estimular a produção de colágeno e elastina, de forma a rejuvenescer o rosto. O MD Codes, porém, utiliza apenas ácido hialurônico.

Esse tratamento consiste em uma sistematização de métodos de infusão do ácido hialurônico. Essa sistematização permitiu descobrir quais os melhores locais a se injetar a substância, de forma a maximizar os resultados. Essa sistematização também foi codificada em uma linguagem própria, facilitando o aperfeiçoamento do método por meio de publicações científicas.

O MD Codes foi desenvolvido pelo cirurgião plástico brasileiro Dr. Maurício de Maio e se tornou o estado da arte do tratamento com ácido hialurônico, sendo atualmente utilizado no mundo inteiro.

Fios de sustentação

Os fios de sustentação são fios utilizados para prover sustentação a certas partes do rosto. Mais especificamente, realizar o lifting, isto é, “dar uma levantada” no rosto. O objetivo é combater a flacidez incentivando a pele a regenerar seus meios de se sustentar.

No caso, o tratamento consiste em aplicar fios conectados em duas partes distintas da pele, de forma a prover uma forma de manter levantada uma parte mais flácida. Com esse estímulo, o corpo passa a produzir colágeno e elastina para reduzir a flacidez no local, melhorando também a aparência da pele na região.

Antigamente, utilizava-se os chamados “fios permanentes”, fios compostos por substâncias não compatíveis com o corpo e que se mantinham permanentemente. Porém, essa falta de biocompatibilidade frequentemente resultava em complicações, prejudicando os resultados.

Atualmente, utilizam-se fios biocompatíveis, como os fios de PDO. Esses fios são igualmente capazes de prover essa sustentação. Porém, além disso, são absorvidos pelo corpo durante o processo, e essa absorção estimula também a produção de colágeno.

Dessa forma, embora não dure tanto tempo no rosto quando os fios permanentes, eles são muito mais seguros, apresentando menor risco de causar complicações, e também apresentam um estímulo mais intenso à formação de colágeno.

Botox

O Botox se destaca dentre os outros tratamentos descritos por ser mais focado em tratar rugas dinâmicas, ao invés de rugas estáticas.

Botox é o nome comercial e popular da toxina botulínica. A toxina botulínica é uma neurotoxina, isto é, ela afeta a comunicação entre o sistema nervoso e o resto do corpo. Ela está presente na natureza, sendo a responsável por causar o botulismo, doença potencialmente letal.

Porém, embora tenha essa letalidade, quando utilizada de forma precisa e controlada, apresenta aplicações muito benéficas na medicina e na estética.

A toxina age na liberação de uma proteína conhecida como acetilcolina. Essa proteína é liberada pelo sistema nervoso nos músculos para incentivar a contração deles. Quando a toxina está presente, o corpo não consegue liberar essa proteína, impedindo que o músculo se contraia.

É exatamente essa característica que lhe rendeu muitas aplicações. No caso das rugas dinâmicas, ela é utilizada para impedir a contração dos músculos que causam essas rugas. Embora esses músculos estejam presentes na movimentação de partes do rosto, eles não são essenciais. Por isso, podem ser forçados a relaxar sem prejuízos para o rosto.

Ao impedir que esses músculos contraiam, a toxina impede que as rugas dinâmicas se formem. Com isso, também impede o desenvolvimento das rugas estáticas.

Há algumas coisas a se atentar, porém. Como a toxina pode causar uma doença potencialmente letal, é preciso que o tratamento seja realizado por um médico capacitado e de confiança, de forma a evitar possíveis complicações.

Além disso, o tratamento também apresenta efeito com uma das durações mais curtas. Os efeitos normalmente duram apenas seis meses, sendo necessário realizar o tratamento novamente para recobrar esses efeitos. Portanto, se for visado repetir o tratamento com frequência, a escolha correta do médico se torna ainda mais importante.

Conclusão

Atualmente existe uma grande variedade de tratamento de rugas e linhas de expressão. Os mais usados são os minimamente invasivos, devido aos menores riscos envolvidos, maior facilidade de realização do tratamento, e por geralmente apresentarem preços mais acessíveis do que tratamentos cirúrgicos.

Para o tratamento de rugas, destaca-se os tratamentos a laser, peeling, MD Codes, bioestimuladores de colágeno e fios de sustentação, em especial os MD Codes e bioestimuladores, devido ao efeito de preenchimento que eles também provêm.

Para as linhas de expressão, por outro lado, destaca-se o famoso Botox, ainda que esse tratamento apresente certas limitações.

Para maximizar os resultados, porém, é importante também manter a saúde e a alimentação em dia. Os tratamentos estéticos não são a única fonte de colágeno, estando eles presentes em muitos alimentos, especialmente nas carnes.

Sobre o autor:

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521. Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês (SP). Fellow em Tricologias, Discromias e Acne pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). Pós-Graduação em Pesquisa Clínica pela Harvard Medical School – EUA (Principles and Practice of Clinical Research).

Compartilhe Esse Conteúdo
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

categorias

Pesquise por Categoria

Unhas

Rosto

Manchas na pele

Doenças da Pele

Dermatologia Estética

Cosmiatria

Cabelo

Receba Novidades

newsletter

Receba Novidades Por E-mail